Publicado por: MotociclismoBR | 12/06/2010

GS500 – Matéria publicada no Moto.com.br em 2007

 

A ÚNICA 500cc DO MERCADO !!!

GS500Moto-4

A Suzuki GS 500E foi lançada no Brasil em 1994. Chegou a sofrer modificações em 2001, quando ganhou linhas arredondadas e um tanque maior (de 20 litros).

Entretanto, perdeu alguns itens esportivos, como os dois semi-guidões, substituídos por um único guidão conforto, e as regulagens da suspensão dianteira. Nada que comprometesse a versatilidade da moto, uma de suas principais qualidades. Pelo contrário, ela ficava mais “urbana” e confortável para o uso diário.

Em 2005, a J.Toledo/Suzuki decidiu interromper a venda da GS 500E no País. Recentemente, menos de dois anos depois, voltou atrás e relançou o modelo praticamente sem nenhuma alteração.

Também pudera, atualmente a GS 500E e seu motor bicilíndrico reinam sozinhos no seu segmento e faixa de preço. Tabelada em R$ 21.235,00 é a única moto de 500 cc à venda no mercado brasileiro, e também a única na faixa dos R$ 20.000 – atualmente algumas concessionárias da marca estão comercializando a GS 500E por um preço promocional de R$ 19.950 por tempo limitado.   

GS500Moto-3

Sem concorrentes

Por muitos anos, a Suzuki naked de 500cc enfrentou fortes concorrentes, como a Honda CB 500 e a Kawasaki ER-5, ambas já aposentadas. Agora a GS 500E figura como a única opção para quem quer uma moto “grande”, mas não pode desembolsar mais de R$ 30.000, valor pedido pelas nakeds de quatro cilindros em linha, Honda CB 600F Hornet, Yamaha FZ6N e a Suzuki Bandit 650.

Exatamente por não ter concorrentes, a GS 500E renasceu com as mesmas “armas” para conquistar os consumidores. Apenas grafismos e alguns detalhes estéticos, como o quadro, a carcaça do painel e a alça traseira totalmente na cor preta, são novidades. No restante, ela continua a mesma.

Seu motor é o mesmo bicilíndrico de 487 cm³, com comando duplo no cabeçote (DOHC), refrigerado a ar e alimentado por dois carburadores Mikuni que oferece 48 cv a 9200 rpm de potência máxima e 4,1 kgf.m a 7500 rpm.

Números declarados pela fábrica que, na prática, fazem o propulsor ter uma boa faixa de utilização. Evitando trocas constantes de marchas, é bastante elástico, portanto ideal para o uso urbano.

 

GS500Moto-2

O desempenho da GS 500E não chega a empolgar quem gosta de velocidade, afinal os giros sobem devagar e a velocidade máxima não passa dos 180 km/h no velocímetro. Entretanto, é suficiente para se rodar nas estradas a 140 km/h com tranqüilidade e vigor para ultrapassagens.

Até mesmo porque a ciclística dessa naked não foi feita para suportar altas velocidades e uma pilotagem esportiva. O quadro berço duplo em conjunto com as suspensões – garfo telescópico (sem ajustes) na dianteira, e balança monoamortecida na traseira – mantém a moto estável e permite curvas com desenvoltura, mas nada muito radical.

O projeto foi feito para oferecer conforto no uso diário, com uma pequena pitada de adrenalina – daí a versatilidade do modelo.

Assim como velocidade e aceleração não são impressionantes, não o são também os freios. O disco flutuante de 310 mm na dianteira com pinça de dois pistões, na dianteira, e o disco fixo com pinça de um pistão, na traseira, são funcionais e dão conta do recado de parar os 173 kg (peso a seco) dessa naked urbana.

GS500Moto-1

 

Custo x benefício

Os instrumentos e o painel, assim como o farol com carcaça cromada, seguem o estilo clássico das nakeds. O painel conta com dois mostradores redondos que trazem o velocímetro e o conta-giros, enquanto luzes de advertência informam o piloto sobre o óleo do motor, neutro, piscas e farol alto.

Nos punhos espartanos, porém completos, nota-se o bom acabamento da marca japonesa, que monta a GS 500E em Manaus (AM). Destaque também para os espelhos retrovisores de metal cromado.

Um confortável banco, revestido com tecido antiderrapante e em dois níveis, completa o conforto do motociclista. Já a qualidade Suzuki continua nas pedaleiras e nas rodas de liga-leve de três pontas, calçadas com pneus sem câmara.

Outro item que chama a atenção é a tampa do tanque de 20 litros com padrão aeronáutico que, inclusive, rendeu elogios de um frentista.

Todas essas qualidades, aliadas ao preço acessível, e a posição de ser a única naked de média cilindrada (500 cc) comercializada no Brasil fazem da Suzuki GS 500E um dos modelos com uma excelente relação “custo x benefício”.

 

GS500Moto-5

FICHA TÉCNICA

Suzuki GS 500E
Motor: quatro tempos, 487 cc. dois cilindros em linha, dois eixos de comando no cabeçote (DOHC), duas válvulas por cilindro e refrigeração a ar
Diâmetro x curso: 74 mm x 56,6 mm
Compressão: 9,0: 1
Potência máxima: 48 cv a 9.200 rpm
Torque máximo: 4,1 kgf.m a 7.500 rpm
Alimentação: dois carburadores Mikuni BSR 34
Câmbio: 6 marchas
Transmissão: por corrente
Comprimento: 2.080 mm
Largura: 820 mm
Altura: 1.080 mm
Altura do banco: 790 mm
Altura em relação ao solo: 150 mm
Entre-eixos: 1.405 mm
Peso (a seco): 173 kg
Tanque de gasolina: 20 litros (2,5 litros de reserva)
De óleo: 3.2 litros (total)
Quadro: berço duplo em aço
Suspensões: telescópica na dianteira (não ajustável) e monoamortecida na traseira ajustável em sete posições na pré-carga da mola
Pneus: 110/70-17 na dianteira e 130/70-17 na traseira
Freios: disco flutuante de 310 mm de diâmetro na dianteira e fixo de 250 mm de diâmetro na traseira
Cores: preta e azul
Preço: R$ 21.235,00 (tabela) – R$ 19.950,00 (promocional)

Autor : Arthur Caldeira

Fonte:Agência Infomoto

https://suzukigs500.wordpress.com/


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: